CADASTRE-SE

Relações com Investidores

Estrutura de Governança da TAESA
Quantidade de membros
TotalIndicação
CEMIG
Indicação
ISA Brasil
Independente
Conselho de Administração¹13544
Conselho Fiscal²5212
Comitê de Estratégia, Governança e Recursos Humanos6231
Comitê de Finanças6321
Comitê de Auditoria6222
Comitê de Implantação e Novos Negócios6330
¹ Não possui conselheiros suplentes
² 5 (cinco) conselheiros titulares e 5 (cinco) suplentes

Nos termos do Estatuto Social da TAESA, o seu Conselho de Administração deve ser composto por 13 (treze) membros titulares (efetivos), residentes ou não no país, eleitos pela Assembleia Geral, com mandato unificado de 1 (um) ano, podendo ser reeleitos. Em conformidade com o Contrato de Adoção de Práticas Diferenciadas de Governança Corporativa – Nível 2, (i) o Presidente do referido órgão será escolhido entre os membros eleitos, não podendo haver acumulação de cargos de Presidente do Conselho de Administração e de Diretor Presidente da Companhia, (ii) o Conselho de Administração da Companhia deverá possuir no mínimo 20% de conselheiros independentes, os quais deverão ser identificados como tal na ata da Assembleia Geral de acionistas que os eleger, e (iii) as deliberações do conselho de Administração serão tomadas pelo voto afirmativo da maioria absoluta dos conselheiros presentes, exceção feita às deliberações com relação às matérias constantes no Estatuto da Companhia com exigência de, no mínimo, 9 (nove) membros do Conselho de Administração para aprovar a sua implementação.

O Conselho de Administração da TAESA é responsável pela orientação geral dos seus negócios. Dentre outras atribuições, é responsável por eleger e destituir os membros de sua diretoria além de supervisionar o exercício de suas funções. Compete ainda ao conselho deliberar sobre a participação em concorrências públicas promovidas pela ANEEL ou por qualquer representante do Poder Concedente com competência para tal.

Clique aqui para acessar o Regimento Interno do Conselho de Administração.

Atualmente, o Conselho de Administração da TAESA é composto por:

  NomeCargoEleição emTérmino do Mandato em
O Sr. Reynaldo Passanezi Filho possui graduação em economia pela FEA-USP em 1986, é advogado pela PUC-SP em 1989, com Mestrado em Economia pela IE UNICAMP em 1992, Doutorado em Economia pela FEA-USP em 1999. Na CTEEP- Companhia de Transmissão Elétrica Paulista, atuou como Diretor Financeiro e de Relações com Investidores de julho de 2012 a novembro de 2013 e como Presidente da Companhia de novembro de 2013 a julho de 2019. Desde janeiro de 2020 ocupa o cargo de Diretor Presidente da Cemig. O administrador acima declara que nos últimos 5 anos não teve qualquer condenação criminal; qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas; e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que o tenha suspendido ou inabilitado para a prática de uma atividade profissional ou comercial qualquer.

O Sr. Daniel Faria Costa é bacharel em Ciências Jurídicas pela Universidade Federal de Uberlândia, em 1987, com especialização em Administração Financeira e Gestão de Negócios pela Fundação Dom Cabral (respectivamente em 1994 e 2000). Funcionário do Banco do Brasil desde 1979, tendo atuado em diversas Superintendências em diferentes estados e países. Última posição ocupada foi como Diretor de Novos Negócios da Companhia Energética de Minas Gerais – CEMIG, até março de 2020. O administrador acima declara que nos últimos 5 anos não teve qualquer condenação criminal; qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas; e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que o tenha suspendido ou inabilitado para a prática de uma atividade profissional ou comercial qualquer.

O Sr. Paulo Mota Henriques graduou-se em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Especialista em Engenharia de Controle e Automação Industrial pela Universidade Federal de Minas Gerais. MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas. MBA em Finanças pelo IBMEC. Desenvolveu carreira técnica, gerencial e executiva na Cemig Holding e Cemig Geração e Transmissão S.A, com experiência de 31 anos. Foi Diretor Presidente da TAESA (2009-2011), gerenciando o processo de take over da Companhia (transição da TERNA para TAESA), reestruturação do negócio/processos e implantação de seu novo plano e modelo de gestão. Foi membro do Conselho Diretor da ABRATE, membro do Comitê de Transmissão da ABDIB, membro do Conselho de Administração do ONS e membro de Conselhos de Administração de Empresas de Transmissão. Atuou em diversos projetos e áreas de atividades no setor elétrico, com destaque para o segmento e negócio de transmissão de energia. Atualmente ocupa o cargo de Diretor de Geração e Transmissão na CEMIG. Professor de Pós-Graduação na Disciplina Transmissão de Energia Elétrica na PUC Minas. Diretor da ABRATE – Associação Brasileiras das Empresas de Transmissão de Energia Elétrica. Nos últimos 5 anos o Sr. Paulo Mota Henriques não esteve sujeito aos efeitos de qualquer condenação criminal, qualquer condenação ou aplicação de pena em processo administrativo perante a CVM e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que tivesse por efeito a suspensão ou a inabilitação para a prática de qualquer atividade profissional ou comercial.

O Sr. José João Abdalla Filho é banqueiro, Diretor Presidente e acionista controlador do Banco Clássico S.A.; Membro Suplente do Conselho de Administração da Companhia Distribuidora de Gás do Rio de Janeiro – CEG; Membro Suplente do Conselho de Administração da Engie Brasil Energia S.A.; Diretor-Presidente da Dinâmica Energia S.A.; Diretor-Presidente da Social S.A. Mineração e Intercâmbio Comercial e Industrial. Membro do conselho de Administração da Companhia Energética de Minas Gerais, Cemig Distribuição S.A., e Cemig Geração e Transmissão S.A.  Nos últimos 5 anos o Sr. José João Abdalla Filho não esteve sujeito aos efeitos de qualquer condenação criminal, qualquer condenação ou aplicação de pena em processo administrativo perante a CVM e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que tivesse por efeito a suspensão ou a inabilitação para a prática de qualquer atividade profissional ou comercial.

O Sr. Bernardo Vargas Gibsone é economista, formado em 1982 pela Universidade de Los Andes, candidato do Mestrado em Economia pela Universidade de Los Andes em 1985 e com MBA com ênfases em finanças, economia empresarial, internacional, cursos de doutorado em economia, micro e macro economia pela Columbia Business School em Nova York – 1986 a 1988. Desde 2015, é CEO da Interconexion Electrica S.A.E.S.P. holding controladora da Companhia. O administrador acima declara que nos últimos 5 anos não teve qualquer condenação criminal; qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas; e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que o tenha suspendido ou inabilitado para a prática de uma atividade profissional ou comercial qualquer.

O Sr. César Augusto Ramírez Rojas é formado em engenharia elétrica pela Universidade Nacional da Colômbia (1979). Ocupa desde o ano de 2014 o cargo de Vice-presidente Transporte de Energía, ISA Colômbia. Acumulou os cargos de Diretor Presidente e Diretor Financeiro e de Relação com Investidores da CTEEP – Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista, no período de julho a dezembro de 2019. Ocupa cargos de membro nos seguintes Conselhos de Administração: INTERCOLOMBIA y TRANSELCA, CTEEP e ISA Capital de Brasil, TAESA, INTERCHILE, REP, CTM – Consorcio Transmantaro e ISA Perú. O administrador acima declara que nos últimos 5 anos não teve qualquer condenação criminal; qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas; e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que o tenha suspendido ou inabilitado para a prática de uma atividade profissional ou comercial qualquer.

O Sr. Fernando Augusto Rojas Pinto é engenheiro eletricista formado pela “Universidad Nacional da Colômbia” (1978), especialista em Finanças pela “Universidad EAFIT” e Mestre em Sistemas elétricos de Potência pela “Universidad de Manchester” (1983). Ingressou na ISA como Engenheiro de Despacho em 1979 no Centro de Controle do Sistema Interligado e exerceu as funções de Chefe de Programação e Análises da Operação, Diretor de Mercado da Transmissão, Gerente de Conexões, Gerente do Serviço de Transporte de Energia e Gerente da Região Sul-Americana. Atualmente é Presidente da Isa Capital do Brasil S/A, criada para a aquisição e controle acionário da Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista – CTEEP, Presidente da ISA Investimentos, holding proprietária das ações da TAESA, Membro  do Conselho de Administração da empresa ISA CTEEP, da empresa Internexa Participações S.A. e da TAESA. O administrador acima declara que nos últimos 5 anos não teve qualquer condenação criminal; qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas; e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que o tenha suspendido ou inabilitado para a prática de uma atividade profissional ou comercial qualquer.

O Sr. Fernando Bunker Gentil possui MBA na University of Southern California (1974) e graduação em Business Administration pela University of Southern California (1972). Ocupa a posição de Sócio e Diretor Executivo na G5 EVERCORE PRIVATE EQUITY (desde 2012). O Sr Fernando participa do Comitê de Investimento e analisa e aprova as propostas de investimentos, liderando o processo de captação de recursos junto a investidores institucionais no Brasil e no exterior. Na Companhia DARBY PRIVATE EQUITY foi Diretor Executivo, responsável pelas atividades no Brasil (2006 e 2012). É membro do Conselho Consultivo para o Brasil da The Nature Conservancy. Foi membro do Conselho da América Latina da Georgetown University, entre 2011 e 2014. O administrador acima declara que nos últimos 5 anos não teve qualquer condenação criminal; qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas; e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que o tenha suspendido ou inabilitado para a prática de uma atividade profissional ou comercial qualquer.

O Sr. Luis Augusto Barcelos Barbosa é graduado em engenharia pela Escola Politécnica – USP, com pós-graduação em Administração pela Fundação Getúlio Vargas – SP e cursos de especialização na Babson College – Massachusetts e no IMD – Lausanne. Foi Diretor Presidente da Assa Abloy – South América entre os anos de 2012 e 2018. Desenvolveu sua carreira desde 1984 nas áreas comercial, marketing, produção e planejamento estratégico, liderando operações no Brasil e na América do Sul em empresas como Rhodia, Alcoa, Sasazaki e Assa Abloy. Desde 2017 ocupa o cargo de CEO do grupo Eternit e é de membro do Conselho de Administração da CSC – Companhia Sul-americana de Cerâmica. Nos últimos 5 anos o Sr. Luís Augusto Barcelos Barbosa não esteve sujeito aos efeitos de qualquer condenação criminal, qualquer condenação ou aplicação de pena em processo administrativo perante a CVM e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que tivesse por efeito a suspensão ou a inabilitação para a prática de qualquer atividade profissional ou comercial. O Sr. Carlos é considerado membro independente com base no critério de independência definido pelo Regulamento do Nível 2 da B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão.

O Sr. François Moreau é graduado em administração de empresas com pós-graduação em Administração Avançada (City of London Polytechnic), Estratégia (Stanford University) e MBA pelo PDG/SDE. LL.M. em Direito Societário e Mercado de Capitais pelo IBMEC Rio de Janeiro.  Desde 2003 é diretor da Estratégia & Valor, empresa de consultoria em gestão de investimentos e desenvolvimento de negócios de energia e infraestrutura. Trabalhou no grupo BG – British Gas (1997 a 2002) respondendo pelo desenvolvimento de novos negócios e assuntos corporativos. Liderou as negociações com o Governo de São Paulo na privatização da distribuição de gás, quando a BG adquiriu o controle da Comgás. Foi Diretor da Comgás na fase do take-over pós-privatização até a normalidade das operações. Em 2001 estruturou o 1º negócio privado de suprimento de gás natural, via acesso livre, após arbitragem pela ANP. Trabalhou no grupo Shell (1980 a 1997) inicialmente ocupando posições nas áreas corporativas, marketing, metais (Billiton). Participa como Membro dos Conselhos de Administração da Eternit (2017), TPI – Triunfo Participações e Investimentos (2015 a 2017), HRT (2013) e do Conselho Fiscal da Duke Energy, Geração Paranapanema (atualmente Rio Paranapanema Energia – Grupo CTG) desde 2008. O administrador acima declara que nos últimos 5 anos não teve qualquer condenação criminal; qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas; e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que o tenha suspendido ou inabilitado para a prática de uma atividade profissional ou comercial qualquer. O Sr. François Moreau é considerado membro independente com base no critério de independência definido pelo Regulamento do Nível 2 da B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão.

O Sr. Celso Maia de Barros é formado em administração de empresas pela Universidad Autónoma de Centroamérica (Fidelitas), de San José, Costa Rica, com mestrado na Universidade de Tulane, A.B. Freeman School of Business, em Nova Orleans, EUA. Ocupa desde o ano de 2013 o cargo de Sócio Gerente na Urca Capital Partners, Boutique de Investimentos Bancários Independente, sendo responsável pela instituição e execução de operações de M&A e financiamento. Atualmente executa mandatos em setores industrializados, imobiliários, agronegócios e serviços educacionais diversificados. É Fundador e Sócio Gerente da Vergent Partners, Boutique de Investimentos Bancários Independente (2001 a 2012). O administrador acima declara que nos últimos 5 anos não teve qualquer condenação criminal; qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas; e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que o tenha suspendido ou inabilitado para a prática de uma atividade profissional ou comercial qualquer. O Sr. Celso Maia de Barros é considerado membro independente com base no critério de independência definido pelo Regulamento do Nível 2 da B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão.

O Sr. Hermes Jorge Chipp é engenheiro eletricista formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), exerceu desde outubro de 1998 até maio de 2016 cargos de Diretoria no Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), atuou como Diretor de Planejamento e Programação até dezembro de 2005 e posteriormente como Diretor Geral até maio de 2016. Desde setembro de 2016 atua como pesquisador e consultor no Instituto de Economia da UFRJ, desenvolvendo atividades no Grupo de Estudos Elétricos-GESEL. Atualmente é membro do Conselho de Administração das seguintes empresas: Santo Antonio Energia, Taesa, Echoenergia (Grupo Actis) e da Brasil Bio Fuels. O administrador acima declara que nos últimos 5 anos não teve qualquer condenação criminal; qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas; e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que o tenha suspendido ou inabilitado para a prática de uma atividade profissional ou comercial qualquer. O Sr. Hermes é considerado membro independente com base no critério de independência definido pelo Regulamento do Nível 2 da B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão.

O Estatuto Social da TAESA estabelece que sua diretoria deve ser composta por 6 (seis) diretores, sendo 1 (um) Diretor Presidente, 1 (um) Diretor Financeiro e de Relações com Investidores, 1 (um) Diretor Técnico, 1 (um) Diretor Jurídico e Regulatório, 1 (um) Diretor de Negócios e Gestão de Participações e 1 (um) Diretor de Implementação (cargo vago), todos eleitos pelo Conselho de Administração para um mandato unificado de 2 (dois) anos, destituíveis a qualquer tempo, sendo permitida a cumulação de cargos e a reeleição de seus membros, no todo ou em parte. Os membros do Conselho de Administração, até o máximo de 1/3 (um terço), poderão ser eleitos para o cargo de diretor. Os diretores da Companhia são responsáveis pela administração executiva diária de seus negócios e pela implementação das políticas e diretrizes gerais estabelecidas por seu Conselho de Administração.

Atualmente, a Diretoria da Companhia é composta pelos membros:

  NomeCargoEleição emTérmino do Mandato em
O Sr. O Sr. Andre Augusto Telles Moreira é graduado em Engenharia Elétrica pela Escola Federal de Engenharia de Itajubá – EFEI MG e pós-graduado em Qualidade pela Universidade Estadual de Campinas (IMECC). Possui MBA pela Universidade AmBev (Brahma) e MBA em Gestão Empresas Públicas e Privadas, pela Fundação Armando Alvares Penteado – FAAP. Ao longo de sua trajetória profissional no setor elétrico, desenvolvida nas empresas do grupo Neoenergia, atuou como Diretor Executivo de Operações e Diretor Executivo Comercial e de Comercialização na Elektro Eletricidade e Serviços S.A., entre os anos de 2006 a 2017, como Diretor Presidente na Coelba – Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia, em 2017 e, em sua última experiência, como Diretor Executivo de Distribuição na Neoenergia, de 2018 a 2020. Atuou, ainda, como membro do Conselho das distribuidoras Coelba, Celpe, Elektro e Cosern; além de ter ocupado os cargos de membro do Conselho de Administração da Iberdrola Distribuición Eléctrica (Espanha), Avangrid Networks (EUA), Afluente T S.A. e I- de Redes Eléctricas Inteligentes, S.A.

O Sr. Erik da Costa Breyer é graduado em Direito pela Universidade Federal Fluminense do Rio de Janeiro. Possui MBA em Finanças em Mercado de Capitais pela Fundação Getúlio Vargas, MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Dom Cabral e Mestrado em Estratégia Empresarial pela Fundação Dom Cabral/PUC- MG. Iniciou sua trajetória profissional no Banco do Brasil S.A., onde ocupou diversos cargos no período de 1985 a 2000, até assumir a gestão dos fundos de ações e derivativos da BB-Dtvm. Ao longo de sua carreira profissional, foi Diretor Financeiro e de Relações com Investidores – CFO da Itapebi Geração de Energia Elétrica S.A. de 2000 a 2002, ocupou o cargo de CFO da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia – Coelba de 2002 a 2004, foi Diretor Executivo Financeiro – CFO da Neoenergia S.A. e de todas as suas subsidiárias entre os anos de 2004 a 2015, ocupou os cargos de Diretor Vice-Presidente Administrativo-Financeiro – CFO e, posteriormente, Diretor Presidente – CEO da Invepar S.A. durante os anos de 2015 a 2019, foi Diretor Estatutário do Banco do Brasil S.A, titular da Diretoria de Mercado de Capitais e Infraestrutura, no período de 2019 a 2020, e, em sua mais recente experiência, em 2020, ocupou o cargo de CFO da BB Seguridade S.A., titular da Gestão Corporativa e Relações com Investidores. Ainda, no período de 1999 a 2020 foi Membro titular do Conselho de Administração de diversas empresas como, a AES Tietê, Eletropaulo S.A., Cremer S.A., Energética, Corumbá III, Petrobahia, Aeroporto de Guarulhos, Companhia Hidrelétrica Teles Pires e Hidrelétrica Águas da Pedra e Alog Data Centers S.A.
Graduado em Engenharia Elétrica pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC/MG em 1987. Possui MBA em Gestão de Projetos e Pessoas pela FGV. Ao longo de sua trajetória profissional, iniciada na CEMIG em 1978 (geração, transmissão e distribuição de energia elétrica), desempenhou diversas funções. Desde 1988, ocupou cargos gerenciais sendo os últimos como (i) Gerente de Operação e Manutenção da Transmissão, de 1997 a 2008; e (ii) Gestor do Projeto de Integração da Companhia, em 2009. Neste mesmo ano, assumiu a diretoria técnica da TAESA. Em 2017 foi eleito para acumular interinamente os cargos de Diretor Presidente e de Diretor de Desenvolvimento de Negócios da empresa. Atualmente, é diretor em outras empresas participadas do grupo e conselheiro do Operador Nacional do Sistema Elétrico e da Associação Brasileira das Empresas de Transmissão de Energia Elétrica
Graduado em Ciências Econômicas pela Faculdade Cândido Mendes, possui Mestrado em Economia Empresarial pela mesma instituição e MBA em Finanças Corporativas pela IBMEC, e 30 anos de experiência profissional em diversos setores da área financeira, como planejamento financeiro, tesouraria, avaliação econômico-financeira, project finance, M&A e operações de mercado de capitais. Atualmente é responsável pela prospecção e avaliação de novos negócios da Companhia, já tendo atuado em diversas áreas da Companhia desde 2007.
Graduado em Engenharia Elétrica pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC/MG, possui MBA Executivo em Gestão Empresarial pela FGV, e 44 anos de experiência profissional trabalhando em diversas empresas do setor de energia elétrica. Atualmente é responsável na Taesa pela coordenação das iniciativas de transição após a aquisição de ativos.

De acordo com a Lei das Sociedades por Ações, o Conselho Fiscal é um órgão societário independente da administração da TAESA e de seus auditores independentes. O Estatuto Social da TAESA prevê um Conselho Fiscal permanente. O Conselho Fiscal deve ser composto de no mínimo 3 (três) e no máximo 5 (cinco) membros titulares, com igual número de suplentes.

As principais responsabilidades do Conselho Fiscal consistem em fiscalizar as atividades da administração, rever as demonstrações financeiras da Companhia aberta e reportar suas conclusões aos acionistas.

Atualmente, compõem o Conselho Fiscal:

  NomeCargoEleição emTérmino do Mandato em
O Sr. Custodio Antonio de Mattos é Graduado em Direito, pela Universidade do Estado da Guanabara – UEG, tem Mestrado em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas, Mestrado em Ciências Sociais pela Universidade de Birminghan, Especialização em Gestão Empresarial Avançada cursado no INSEAD. Atualmente, ocupa o cargo de Secretário do Estado de Governo de Minas Gerais desde abril de 2019. Atuou como conselheiro de Administração da CESAMA de 1983 a 1988, Conselheiro de Administração PBH Ativos em 2014, Conselheiro de Administração da CEMIG em 2014 e onselheiro Fiscal da BHTRANS de 2015 a 2016. Nos últimos 5 anos, o Sr. Custodio Antonio de Mattos não esteve sujeito aos efeitos de qualquer condenação criminal, qualquer condenação ou aplicação de pena em processo administrativo perante a CVM e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que tivesse por efeito a suspensão ou a inabilitação para a prática de qualquer atividade profissional ou comercial.

A Sra. Júlia Figueiredo Goytacaz Sant’Anna é formada em comunicação social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, pósgraduada em Políticas Públicas pelo IUPERJ, possui MSc em Development Studies pela ILAS- University of London, Reino Unido e é Doutora em Ciência Política pela IESP- UERJ. Atuou na SEEDUC como: Assessora de Planejamento no período de 2011 a 2014, como Assessora Especial no período de 2015 a 2017 e Subsecretária de Infraestrutura e Tecnologia no período de 2017 a 2018. Desde janeiro de 2019 é Secretária do Estado de Educação de Minas Gerais. Nos últimos 5 anos a Sra. Júlia Figueiredo Goytacaz Sant’Anna não esteve sujeita aos efeitos de qualquer condenação criminal, qualquer condenação ou aplicação de pena em processo administrativo perante a CVM e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que tivesse por efeito a suspensão ou a inabilitação para a prática de qualquer atividade profissional ou comercial.

O Sr. Manuel Domingues de Jesus e Pinho é contador, formado pela Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas Moraes Junior. Fundador e Diretor-Presidente da Domingues e Pinho – Contadores, além de fundador e Membro do GBRASIL – Grupo Brasil de Empresas de Contabilidade e membro do IGAL – International Grouping of Accountants and Lawyers. Desde o ano de 2014 atua como Diretor Financeiro da Câmara de Comércio Americana para o Brasil/Rio de Janeiro, já na Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha/Rio de Janeiro atuou entre 2006 a 2016, exerceu também a função de Vice-Presidente e Diretor. Entre os anos de 2013 a 2015 foi Vice-Presidente da Câmara Brasil-Israel de Comércio e Industria do Rio de Janeiro, entre os anos de 2010 e 2014 foi Presidente do Conselho Fiscal e de 2014 a 2016 foi membro do Conselho Consultivo. O Sr. Manuel também foi membro da Câmara Britânica de Comércio e Indústria no Brasil/Rio de Janeiro. Ocupa desde o ano de 2007 até o ano de 2020 a posição de membro dos Conselhos Deliberativo e Consultivo do SESCON-RJ e Diretor Secretário. Exerce mandato de membro do Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Rio de Janeiro, que compreende o período de 2014 a 2021. É Presidente do Conselho Fiscal da CTEEP, com mandato desde o ano de 2006 até o ano de 2020, além de exercer mandato no Conselho Deliberativo do Real Gabinete Português de leitura do Rio de Janeiro desde 2011 até o ano de 2020. Ocupa o cargo de Presidente da Câmara Portuguesa de Comércio e Indústria do Rio de Janeiro desde o ano de 2018 até o ano de 2020, além de Presidente do Conselho Fiscal da FOSB – Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira com mandato desde o ano de 2019 até o ano de 2022. Atua como membro do Conselho Fiscal da AAJB – Associação de Amigos do Jardim Botânico de 2018 até 2020. É membro do Conselho Consultivo da Associação Luiz de Camões desde o ano de 2018 até o ano de 2020. Exerceu também os cargos da AEBC/Escola Alemã Corcovado – Deutsche Schule, atuou como Presidente do Conselho Fiscal, no período de 2005 até 2010, foi Diretor de Recursos Humanos e entre 2010 ao ano de 2014 foi membro do Conselho Consultivo. Foi membro também do Conselho Fiscal da TBG, entre os anos de 2007 a 2012. O administrador acima declara que nos últimos 5 anos não teve qualquer condenação criminal; qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas; e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que o tenha suspendido ou inabilitado para a prática de uma atividade profissional ou comercial qualquer.

O Sr. Marcello Joaquim Pacheco é advogado com especialização em Direito Societário. Atualmente exerce o cargo de Diretor-Executivo da Marpache Serviços Especializados em Administração (desde 2009). Ocupou o cargo de Diretor Tesoureiro da subseção da Ordem dos Advogados do Estado de São Paulo (2013/2015), também exerceu as seguintes funções: Secretário do Conselho Fiscal da Anhanguera Educacional S.A. (2009), Secretário do Conselho Fiscal da M&G Poliéster S.A. (2007/2009), Sócio da Bonora, Kunrath, Moussa, Pacheco, Advogados Associados – São Paulo, Assessor Jurídico da Câmara Municipal de Mairiporã (2006/2008), Chefe de Gabinete da Presidência da Câmara Municipal de Mairiporã (2005/2006), Assessor Técnico de Gabinete – Prefeitura Municipal de Mairiporã (2001/2004), Sócio da Advocacia Pacheco Ramos – (1997-2000), Consultor Jurídico da FM – cobranças e Serviços Ltda. (1997-1999), Estagiário Concursado do Ministério Púbico do Estado de São Paulo (1995), Fiscal de Tributos do Município de Mairiporã (1996-1997), Monitor do Departamento de Direito Público da Faculdade de Direito da Universidade São Francisco (1993-1995). O Sr. Marcello ocupa cargo no conselho fiscal das seguintes instituições: Profarma Distribuidora de Produtos Farmacêuticos S/A, Eucatex S.A. Ind e Comércio, Tarpon Investimentos S.A., Tegma Logistica S.A., Rossi Residencial S.A., Triunfo Participações e Investimentos S.A. e no conselho de administração da Companhia Energética de Brasília-CEB. Atuou também como Conselheiro Fiscal da Companhia Energética de Brasília – CEB, Conselheiro Fiscal Suplente na Grendene (2015/2016), Conselheiro Fiscal Suplente na Tegma Logistica S.A (2015/2017), Conselheiro Fiscal Suplente da Têxtil Renauxview S.A. (2014/2015), Conselheiro Fiscal da HRT Participação De Petróleo S.A. (2013/2014) e Conselheiro Fiscal da Duke Energy, Geração Paranapanema S.A. (2009/2013). É membro Associado ao IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa), Tesoureiro de subseção da Ordem dos Advogados do Estado de São Paulo, Consultoria Jurídica e Fiscal para Arautos do Evangelho – Associação Internacional de Direito Pontifício (Fiscal/Tributárias e Ambiental). Nos últimos 5 anos o Sr. Marcello Joaquim Pacheco não esteve sujeito aos efeitos de qualquer condenação criminal, qualquer condenação ou aplicação de pena em processo administrativo perante a CVM e qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que tivesse por efeito a suspensão ou a inabilitação para a prática de qualquer atividade profissional ou comercial.

O Sr. Murici dos Santos é advogado e também é formado em História pela Universidade Guarulhos (2002). Atualmente realiza Consultoria em Governança Corporativa, prestando serviços de consultoria e assessoria empresarial nas áreas societária e de governança corporativa, especialmente na atuação em Conselhos Fiscais como membro titular e suplente, de Companhias de renome no mercado. Nos últimos períodos, o Sr. Murici ocupou e ocupa os seguintes cargos em Órgãos Colegiados: Conselheiro Fiscal suplente da Drogasil S/A (2006/2008), Conselheiro Fiscal suplente da M&G Poliéster S.A (2006/2011), Conselheiro Fiscal Titular da Tafibrás Participações S.A (2007/2008), Conselheiro Fiscal suplente da Bicicletas Monark S.A (2008/2011), Conselheiro Fiscal do Banco Nossa Caixa S.A (2008/2009), Conselheiro Fiscal Titular da Medial Saúde S.A (2008/2009), Conselheiro Fiscal suplente da Santos Brasil S.A (2008/2009), Conselheiro Fiscal suplente da AES Tietê S.A (2009/2010), Conselheiro Fiscal titular da Companhia Paranaense de Energia – Copel (2010/2011), Conselheiro Fiscal suplente da Pettenati S.A Indústria Têxtil (2011/2012), Conselheiro Fiscal Titular da Anhembi Morumbi (2012/2013), Conselheiro Fiscal suplente da Cristal Pigmentos do Brasil S.A (2013/2014), Conselheiro Fiscal suplente da HRT Participações em Petróleo S.A (2013/2014), Conselheiro Fiscal Suplente da Guararapes Confecções S.A (2014/2017), Conselheiro Fiscal suplente da Triunfo Participações e Investimentos S.A. (2014/atual), Rio Paranapanema S.A. (2014/atual), Rossi Residencial S.A (2015/atual), Tarpon Investimentos S.A (2016/atual), Profarma Distribuidora de produtos Farmacêuticos S.A. (2017/atual) e Conselheiro Fiscal titular da Valid Soluções e Serviços de Segurança em Meios de Pagamento e Identificação S.A (2015/atual), Companhia Distribuidora de Gás do Rio de Janeiro – CEG (2017/atual) e Eucatex S.A Industria e Comércio (2017/atual). Foi Presidente da Comissão de Prerrogativas e Direitos da Ordem dos Advogados do Estado de São Paulo – subseção de Mairiporã- (2014/2015) e atua desde 2016 como Coordenador da Escola Superior de Advocacia – ESA – subseção de Mairiporã. Nos últimos 5 anos o Sr. Murici dos Santos não esteve sujeito aos efeitos de qualquer condenação criminal, qualquer condenação ou aplicação de pena em processo administrativo perante a CVM e qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que tivesse por efeito a suspensão ou a inabilitação para a prática de qualquer atividade profissional ou comercial.

O Sr. Eduardo José de Souza, é formado em administração de empresas pelo Instituto Cultural Newton Paiva Ferreira, com pós-graduação em economia pela Fundação Getúlio Vargas – FGV. Foi Consultor Sênior no ano de 2009, na GASMIG (Companhia Energética de Minas Gerais – CEMIG), atuou como Consultor para assunto referente Auditoria Interna, Gestão Integrada de Riscos e Controles Internos. Nos últimos 5 anos, foi membro do Conselho Fiscal da Redentor Energia S.A. considerando o período entre 2011 a 2015, membro do Conselho Fiscal da Companhia de Gás de Minas Gerais – GASMIG entre 2011 até 2015, Presidente do Conselho Fiscal da Fundação Forluminas de Seguridade Social – FORLUZ. Na companhia ocupa o cargo de membro suplente do Conselho Fiscal. O administrador acima declara que nos últimos 5 anos não teve qualquer condenação criminal; qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas; e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que o tenha suspendido ou inabilitado para a prática de uma atividade profissional ou comercial qualquer.

O Sr. Luiz Felipe da Silva Veloso é graduado em Economia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC/MG, com pós-graduação em Administração Financeira pela Fundação Dom Cabral no ano de 1997 e Gestão Estratégica pela UFMG, Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas Contábeis de Minas Gerais em 1984 e Finanças e Negócios Corporativos, INSEAD Business School, em convênio com Fundação Dom Cabral no ano de 2010. Nos últimos 5 anos, o Sr. Luiz Felipe vem atuando como analista Consultor na Cemig, no período de 2011 a 2015 foi Assessor Especial da Presidência em Furnas Centrais Elétricas S.A., atuante na Condução de projetos especiais da Presidência nas áreas de finanças e novos negócios, Relacionamento Institucional e como Coordenador do Comitê de Novos Negócios de Furnas. Atuou como Superintendente de Estratégia e Sustentabilidade, Coordenador do processo de implementação da estratégia de longo prazo e Coordenador das RAE – reuniões de acompanhamento da estratégia na Diretoria. No período de 2010 a 2011, atuou na Cemig como Superintendente de Controle de Participações e de 2007 a 2010 como Superintendente de M&A. Na Companhia, ocupou o cargo de membro efetivo do Conselho de Administração em 2017. Nos últimos 5 anos, o Sr. Luiz Felipe da Silva Veloso não esteve sujeito aos efeitos de qualquer condenação criminal, qualquer condenação ou aplicação de pena em processo administrativo perante a CVM e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que tivesse por efeito a suspensão ou a inabilitação para a prática de qualquer atividade profissional ou comercial.

O Sr. João Henrique de Souza Brum é contador, com graduação em Ciências Contábeis pela Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas Moraes Júnior (atual Mackenzie- Rio), em 1983. Nos últimos 5 anos, o Sr. João Henrique vem atuando como Diretor com Atuação em Gestão Empresarial, nas áreas Contábil, Fiscal e Pessoal na Domingues e Pinho Contadores, atuou como Administrador das empresas SES Americon e atualmente atua como membro da Câmara de Comércio Americana para o Brasil, Vice Presidente e Tesoureiro da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha, membro da Comissão Financeira – IBEU (Instituto Brasil-Estados Unidos), membro suplente do Conselho Fiscal da CTEEP (Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista), entre os anos de 2013 e 2015 atuou como Vice-presidente do IGAL – International Grouping of Accountants and Lawyers, atuou também como membro do Conselho Fiscal na Eletropaulo, Lowndes & Sons, Administradora Itahy e Brasfels S/A e como membro do Comitê de Gás e Energia da Câmara Americana – Rio de Janeiro. Na companhia ocupa o cargo de membro suplente do Conselho Fiscal, desde 2017. O administrador acima declara que nos últimos 5 anos não teve qualquer condenação criminal; qualquer condenação em processo administrativo da CVM e as penas aplicadas; e/ou qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que o tenha suspendido ou inabilitado para a prática de uma atividade profissional ou comercial qualquer.

O Sr. Alberto Jorge Alves Oliveira da Costa é formado em Arquitetura e Urbanismo pela PUC Campinas com homologação na Universidade do Porto em Portugal. Trabalhou como engenheiro na Kodak Brasileira de fevereiro de 1991 até fevereiro de 1999, na Dalkia/ Vivante de março de 1999 a abril de 2015 exercendo os cargos de coordenador técnico a gerente regional. Desde maio de 2015 exerce o cargo de Gerente de operações na Multiplan/ Village Mall. Ocupou o cargo de suplente do Conselho Fiscal da Companhia no ano de 2014 e de suplente do Conselho Fiscal da Companhia Energética de Brasília- CEB em 2018. Nos últimos 5 anos o Sr. Alberto Jorge Alves Oliveira da Costa não esteve sujeito aos efeitos de qualquer condenação criminal, qualquer condenação ou aplicação de pena em processo administrativo perante a CVM e qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que tivesse por efeito a suspensão ou a inabilitação para a prática de qualquer atividade profissional ou comercial.

O Sr. Renato Venícius da Silva é contador formado em ciências contábeis no Centro Universitário Sant’Anna e tem Pós-Graduação em Gestão Tributária na Faculdade Oswaldo Cruz. Desde 2012 até o presente momento atua como analista contábil na LF Contabilidade Ltda. Nos últimos 5 anos o Sr. Renato Venicius da Silva não esteve sujeito aos efeitos de qualquer condenação criminal, qualquer condenação ou aplicação de pena em processo administrativo perante a CVM e qualquer condenação transitada em julgado, na esfera judicial ou administrativa, que tivesse por efeito a suspensão ou a inabilitação para a prática de qualquer atividade profissional ou comercial.

A TAESA possui atualmente quatro comitês de assessoramento do Conselho de Administração da Companhia, sendo que em todos o mandato de seus membros é coincidente com o mandato dos membros do Conselho.

Competências do Comitê de Estratégia, Governança e Recursos Humanos:
  • Recomendar estratégias de atuação da Companhia, interagindo com os executivos para elaboração do plano estratégico, apoiando na definição de diretrizes estratégicas e orçamentárias, metas gerais e específicas, indicadores, perspectivas e métricas;
  • Recomendar diretrizes para a execução do plano de negócios, para formulação da estratégia e para a execução dos planos anuais e plurianuais da empresa;
  • Acompanhar os desdobramentos da estratégia e das táticas operacionais da Diretoria;
  • Discutir as metas específicas anuais e indicadores;
  • Monitorar e analisar o desempenho operacional da companhia, riscos e verificar o cumprimento de metas, propondo iniciativas estratégicas, subsidiando de informações e conhecimento o Conselho de Administração;
  • Fornecer subsídios para avaliar o desempenho da Diretoria Executiva;
  • Propor ao CAD práticas e regras de governança;
  • Propor ao CAD e à Assembleia Geral nomeações e política de remuneração, bem como revisar e recomendar critérios de avaliação para os executivos;
  • Examinar e opinar sobre políticas de remuneração e monitorar aplicação da política de compensação para a Companhia;
  • Recomendar a política de investimentos para subsidiar a elaboração dos planos estratégicos;
  • Avaliar programas anuais de dispêndios, de investimentos e medidas de ajustes financeiros propostos pela Diretoria Executiva, acompanhando suas implementações;
  • Por qualquer de seus membros, monitorar a gestão dos diretores superintendentes, examinar, a qualquer tempo, os livros, documentos e papéis da organização, solicitar informações sobre contratos celebrados ou em vias de celebração e sobre quaisquer outros atos que achar necessário;
  • Analisar, periodicamente e formalmente, os resultados de desempenho da organização e da Diretoria Executiva;
  • Fornecer subsídios para avaliar o desempenho da Diretoria Executiva;
  • Recomendar alianças estratégicas e desenvolvimento de novos negócios;
  • Recomendar política de participação dos empregados nos resultados ou lucros da Companhia;
  • Recomendar diretrizes para estratégia de penetração no mercado; e
  • Recomendar diretrizes e políticas de gestão.
Membros:
NomeIndicação
François MoreauIndependente
Larissa Campos BrevesCEMIG
Carlos Humberto DelgadoISA Brasil
César Augusto Ramírez RojasISA Brasil
Fernando Augusto Rojas PintoISA Brasil
Competências do Comitê de Finanças:
  • Analisar e avaliar necessidades financeiras: estrutura de capital, políticas financeiras, fluxo de caixa, política de endividamento, estrutura de capital e de risco da Companhia;
  • Analisar os relatórios trimestrais e anuais e monitorar os principais indicadores financeiros;
  • Avaliar o planejamento fiscal/tributário;
  • Verificar os investimentos: (i) viabilidade financeira e econômica, (ii) implementação do plano anual de investimentos e (iii) retorno de investimentos e de riscos;
  • Interagir com a Diretoria para entender as necessidades de financiamento prioritárias;
  • Analisar e avaliar propostas de distribuição de dividendos;
  • Verificar o cumprimento das políticas financeiras;
  • Analisar a compatibilidade entre o nível de remuneração dos acionistas e os parâmetros estabelecidos no orçamento anual;
  • Analisar a consistência da estrutura de capital da Companhia; e
  • Revisar e recomendar oportunidades relacionadas com as transações de financiamento.
Membros:
NomeIndicação
Daniel Faria CostaCEMIG
Roberto Schafer de CastroCEMIG
Carolina Botero LondoñoISA Brasil
Fernando Augusto Rojas PintoISA Brasil
Celso Maia de BarrosIndependente
Competências do Comitê de Auditoria:
  • Auxiliar permanentemente o Conselho de Administração, monitorando a efetividade dos processos relacionados à elaboração dos relatórios financeiros e ao cumprimento da legislação tributária aplicável, analisando os relatórios e acompanhando/supervisionando os auditores externos e internos da Companhia, preservando sempre sua relação de independência para com a Companhia;
  • Propor ao Conselho de Administração a indicação dos auditores independentes e do responsável pela auditoria interna da Companhia;
  • Avaliar e reportar as políticas e o plano anual de auditoria da Companhia apresentados pelo responsável, pela auditoria interna e a sua execução;
  • Monitora os resultados da auditoria interna da Companhia e identificar, priorizar e propor ações a serem acompanhadas pela Diretoria;
  • Analisar e opinar sobre o relatório anual, bem como as demonstrações financeiras da Companhia, e faze as recomendações ao Conselho de Administração;
  • Monitorar e asseverar que a Companhia desenvolva controles internos confiáveis;
  • Assegurar a independência e objetividade da auditoria interna;
  • Garantir que os auditores independentes avaliem, por meio de sua própria revisão, as práticas da Diretoria e da auditoria interna;
  • Analisar e opinar sobre planos de ação para corrigir os processos e minimizar os riscos identificados; e
  • Observar os princípios fundamentais e as Normas Brasileiras de Contabilidade, na prestação de contas e atos correlatos da Companhia.
Membros:
NomeIndicação
François MoreauIndependente
Larissa Campos BrevesCEMIG
Carlos Ignacio MesaISA Brasil
Hermes Jorge ChippIndependente
Fernando Augusto Rojas PintoISA Brasil
Competências do Comitê de Implantação e Novos Negócios:
  • Analisar o mercado de atuação da Companhia, das subsidiárias ou controladas e de potenciais novas subsidiárias ou controladas;
  • Recomendar alianças estratégicas e desenvolvimento de novos negócios e diretrizes para a estratégia de penetração no mercado;
  • Analisar e opinar sobre o cenário macroeconômico;
  • Analisar e opinar sobre as principais premissas consideradas, levantadas mediante fontes julgadas confiáveis e que permitam comprovação/validação técnica;
  • Analisar e opinar sobre as premissas a serem utilizadas no cálculo da taxa de desconto (Weighted Average Cost of Capital – WACC) da Companhia e do novo investimento, como estrutura do capital projetada ao longo do período, custo de capital próprio (Capital Asset Pricing Model -CAPM), empresas comparáveis utilizadas para cálculo do Beta, alavancagem financeira e custo do capital de terceiros (Cost of Debt -Kd);
  • Recomendar o intervalo de valor de referência para a Companhia e o novo investimento com base em diferentes metodologias, como Valor Patrimonial da Ação (Valor do Patrimônio Líquido), Modelo de Fluxo de Caixa Descontado – Fluxo de Caixa da Firma, Modelo de Fluxo de Caixa Descontado – Fluxo de Caixa do Acionista, Múltiplos de Mercado e Múltiplos de Transações Similares, apresentando cenários de sensibilidade;
  • Analisar e opinar sobre os índices de rentabilidade da Companhia e do novo investimento, tais como: Taxa Interna de Retorno – TIR com base no Fluxo de Caixa do Acionista, Taxa Interna de Retorno – TIR com base no fluxo de dividendos a serem recebidos pelo acionista, considerando percentual de distribuição de dividendos (levando em consideração os valores que efetivamente poderão ser distribuídos como dividendos), apresentando cenários de sensibilidade;
  • Analisar e opinar sobre a projeção econômico – financeira, para o período julgado adequado a Companhia e/ou novo investimento, de: (a) Demonstrações dos Resultados dos Exercícios; Balanços Patrimoniais; (c) Fluxo de Caixa das Operações, Investimentos e Financiamentos; (d) Fluxo de Caixa da Empresa (Free Cash Flow to Firm); (e) Fluxo de Caixa do Acionista (Free Cash Flow to Equity); e (f) Capital de Giro e Dívidas relacionadas aos empreendimentos, dentre outras análises e projeções que julgarem pertinentes ao projeto específico;
  • Analisar e opinar sobre o relatório de avaliação do investimento em questão, bem como demonstração da referida avaliação; e
  • Avaliar a consistência da análise jurídica do potencial novo investimento ou desinvestimento, abordando principalmente aspectos societários, fiscais, trabalhistas, ambientais, bem como quaisquer outros riscos decorrentes do investimento e respectivas estratégias ou medidas que possam mitigá-los.
Membros:
NomeIndicação
Fernando Augusto Rojas Pinto - CoordenadorISA Brasil
Paulo Mota HenriquesCEMIG
Roberto Schafer de CastroCEMIG
Daniel Isaza BonnetISA Brasil
César Augusto Ramírez RojasISA Brasil