CADASTRE-SE
|
|
|
|
|
|
|
IBOV 0,67% (129.265,00)
|
TAEE11 0,10% (39,47)
|
DOLCOM -0,99% (5,03)
|
IGP-M 172,00% (4,10)
|
IPCA 168,00% (0,83)
|
IEEX -0,03% (83.979,00)
|
IBXX 0,70% (55.409,00)
|
IGCX 0,68% (21.239,00)
|

Relações com Investidores

Ao fim do 1T21 a dívida bruta totalizou R$ 6.257,6 MM e o caixa R$ 1.031,5 MM, resultando em uma dívida líquida de R$ 5.226,1 MM. O aumento de 2,4% da dívida bruta no período se deve pelo juros incorridos incorridos e do aumento do CDI e IPCA entre os períodos comparados.

O aumento de 13,9% no Caixa e Aplicações no trimestre é explicada principalmente pela geração de caixa operacional de R$ 327,4 MM e pelos dividendos recebidos das coligadas e controladas no valor de R$ 42,0 MM. É importante ressaltar que não ocorreram grandes desembolsos no 1T21, como pagamento de dividendos ou amortização de dívida, influenciando no aumento acima mencionado. Este aumento foi compensado parcialmente pelo desembolso de capex nos projetos em contrução no valor de R$ 172,9 MM e pagamento de juros de R$ 9,7 MM.

Consolidando proporcionalmente as empresas controladas em conjunto e coligadas, o total da dívida bruta seria de R$ 8.008,0 MM e o caixa de R$ 1.615,9 MM, considerando os seguintes valores: (i) dívidas da TBE no montante de R$ 801,9 MM e caixa/aplicações de R$ 139,4 MM; (ii) dívidas da ETAU no valor de R$ 7,5 MM e caixa/aplicações de R$ 7,2 MM; (iii) dívidas das Transmineiras no montante de R$ 43,6 MM e caixa/aplicações de R$ 11,4 MM; e (iv) dívidas da AIE (Aimorés, Paraguaçu e Ivaí) de R$ 897,4 MM e caixa/aplicações de R$ 426,5 MM.

Considerando a dívida líquida proporcional das empresas controladas em conjunto e coligadas, a relação dívida líquida sobre EBITDA ficou em 3,9x no 1T21, acima do registrado no 4T20 (3,8x). Desconsiderando o resultado das empresas controladas em conjunto e coligadas, esse indicador seria de 4,2x no 1T21 em linha com o registrado no 4T20.

1 Para análise do fluxo de caixa da Companhia é mais adequado utilizar o Resultado Regulatório que reflete de forma fidedigna suas operações.

Perfil da Dívida

  • IPCA | 72%
  • CDI | 28%
  • Pré-Fixado | 0%

Prazo da Dívida

  • Longo Prazo | 91,6%
  • Curto Prazo | 8,4%

Estrutura de Capital (BV)

  • PL (Book Value) | 56%
  • Dívida Líquida | 44%
*A relação Dívida líquida / EBITDA inclui a participação proporcional da TAESA nas concessões TBE, AIE, ETAU e Trasmineiras. Considera o EBITDA Regulatório.